PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO DO ANTIFERRUGEM ELETRÔNICO

PROTEÇÃO CATÓDICA
O processo de corrosão nos metais tem como causa fluxos de corrente contínua que surgem e circulam entre regiões anódicas e catódicas da estrutura.
Rustfree

(C) área catódica, sem presença de corrosão.
(B) fluxo de corrente contínua, do catodo para o anodo, através da superfície do metal. Ocorre de modo natural e espontâneo.
(A) área anódica, com corrosão, onde se vê a corrente iônica deixando a superfície do metal através do eletrólito (água, ar, poeira, etc) e levando consigo partículas do metal já na forma de íons Fe++.
(D) fluxo de corrente iônica (corrente de corrosão), da área anódica para a catódica, através do eletrólito, que é o elemento que causa a corrosão. Ex.: água, ar, poeira, umidade, maresia, vento, etc.
Se (D) for muito maior que (B) ocorre a corrosão mais forte e acelerada. A medida que (B) vai se igualando a (D) o processo de corrosão vai diminuindo. Quando (D) se iguala a (B) não há processo de corrosão na estrutura.
Ao instalarmos o RUSTFREE em uma estrutura, fazemos com que toda a superfície metálica absorva a corrente contínua de proteção fornecida e controlada pelo nosso equipamento. Toda a superfície metálica assim condicionada torna-se catódica e não sofre corrosão. Todo o processo de corrosão é transferido para os anodos de sacrifício (eletrodos de alumínio).
Rustfree



VANTAGENS DE SE UTILIZAR ELETRODOS DE ALUMÍNIO

  • Geração de mais corrente de proteção, o que torna o processo muito mais eficiente;
  • Fornecimento de mais elétrons de proteção para a estrutura metálica utilizando a mesma quantidade de energia da bateria do veículo;
  • Economia de energia da bateria do veículo pois utiliza também os elétrons do alumínio na formação da corrente de proteção;
  • Maior tempo de vida dos eletrodos de sacrifício;
  • No método de proteção catódica o metal de sacrifício se deteriora no lugar da estrutura metálica que se está protegendo. O RUSTFREE utiliza eletrodos de alumínio que fazem o papel de metal de sacrifício. Sem estes eletrodos o que se deteriora no processo são as presilhas, conectores ou os próprios fios do equipamento.


Efetivamente a proteção catódica é a única técnica que interrompe, de forma inteligente, a corrosão. Quer dizer, utiliza a própria eletroquímica da corrosão para neutralizá-la. Os demais tratamentos formam, literalmente, apenas obstáculos que atuam como barreiras cegas.

Laboratório Falcão Bauer